Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

‘Ele é um desequilibrado’, diz Marcia Rosa em resposta ao prefeito Ademário Oliveira

Ex-prefeita Marcia Rosa reage aos ataques de Ademário Oliveira
Na foto, Ademário Oliveira e Marcia Rosa durante a transição de governo, que ocorreu entre 2016 e 2017 - Foto: Reprodução TV Tribuna

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

A ex-prefeita e ex-vereadora de Cubatão, Marcia Rosa (PT), rebateu críticas feitas pelo prefeito Ademário Oliveira (PSDB) contra as suas gestões à frente da administração municipal cubatense. A atual pré-candidata a prefeita foi vereadora de 2001 a 2008 e prefeita por dois mandatos, entre 2009 a 2016.

Em entrevista exclusiva ao LEIA, Marcia respondeu às críticas do atual prefeito, Ademário Oliveira, que a chamou de ‘mal que precisa ser combatido’, se posicionou a respeito do nome da Prefeitura de Cubatão estar ligado ao PCC e comentou o que acha de César Nascimento (PSDB), ex-secretário de Governo de Ademário e pré-candidato a prefeito pelo grupo.

A ex-prefeita de Cubatão, Marcia Rosa – Foto: Divulgação PMC

Em relação à Ademário, ela foi categórica: “Ele é um desequilibrado, uma pessoa que não tem nenhum tipo de equilíbrio emocional e nem conseguiu administrar a cidade com responsabilidade. Ele não tem respeito pela mulher e insiste que quer fazer um debate comigo. Ele não tem que debater comigo, ele tem que fazer um debate com a sociedade, com as pessoas. Ele tem que explicar para as pessoas o que ele fez com a Educação”, exemplificou a pré-candidata.

Recentemente, foi divulgado o possível envolvimento do PCC com empresas contratadas pela Prefeitura de Cubatão. Uma das empresas envolvidas é a Mova Empreendimentos Comercial e Serviços Eireli, que prestava serviços de limpeza nas escolas da cidade e, depois que virou alvo de investigação do MP-SP (Ministério Público de São Paulo), levou a atual gestão a cancelar o contrato.

Por conta disso, a administração municipal resolveu adiantar o recesso escolar, o que prejudicou o processo de ensino dos alunos, segundo Marcia, que também é professora: “A educação vem sendo atingida sistematicamente. Esta foi mais uma das ações. Mais um dos grandes prejuízos que a educação recebe. Ele contratou empreiteiras que não têm qualificação nenhuma, o que é uma improbidade administrativa muito grave. Essa, supostamente, tem ligação ao PCC, e qual foi a solução que ele tomou? Fechou as escolas com um recesso improvisado, transformando a escola num centro de distribuição de marmita”, explicou.

Ela também falou sobre César Nascimento, seu provável adversário em outubro.

“A campanha do César é de ser um candidato escondido, o Ademário que fala e ele aparece protegido, até porque ele foi, durante esse tempo todo, o secretário de Governo, portanto, todos os problemas que a cidade tem, inclusive as denúncias graves de fraudes a licitações, ele que responde por isso. Mas isso é uma coisa que as pessoas já estão começando a ver, e ninguém quer a continuidade deste governo. O César, como vereador, não deixou um legado, não tem um único projeto de lei, mas ele foi a pessoa que deu toda a acolhida para este governo fazer tudo que fez, ou melhor, tudo que deixou de fazer.”

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga o Jornal LEia