Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Cunhado de vereador agride funcionário de pronto-socorro em SP

O parlamentar não respeitou as regras do hospital
O caso foi registrado como lesão corporal no 1º Distrito Policial de São Vicente / Foto: Reprodução

Receba as novidades direto no seu smartphone!

Entre no nosso grupo do Whatsapp e fique sempre atualizado.

No começo da tarde desta segunda-feira (27), um funcionário do Pronto-Socorro Central de São Vicente, no litoral de São Paulo, foi agredido enquanto trabalhava. O agressor é cunhado do vereador Tiago Peretto (União Brasil).

O controlador de acesso terceirizado Arnaldo Blume Filho, de 48 anos, tentava barrar o vereador de entrar com uma equipe, que fazia uma filmagem no local, em uma área da unidade de saúde, que fica na Avenida Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, no Parque Bitaru.

Câmeras de segurança registraram o momento em que Peretto entra na área restrita e dois homens o acompanham, momento em que o controlador de acesso tenta impedir e tomar o celular de um deles. Na sequência, o funcionário é agredido com um soco na cara e cai no chão da unidade.

Arnaldo registrou boletim de ocorrência no qual relatou que exercia sua função quando o vereador apareceu com dois supostos assessores, sendo um deles o agressor, Raphael Dias Antônio, que era funcionário público. Ele foi nomeado como coordenador do Departamento de Gestão do atual governo no dia 17 de janeiro de 2023. Segundo a Prefeitura de São Vicente, ele foi exonerado no último sábado (25/5).

Segundo o funcionário do hospital, ele explicou ao vereador que apenas o parlamentar poderia entrar nas áreas restritas para funcionários, seguindo uma determinação da diretoria do hospital.

Então, nesse momento, Raphael começou a gravar a ação e Peretto entrou na área restrita, chamando os dois acompanhantes para fazer o mesmo. Arnaldo disse que tentou evitar a gravação quando levou o soco, ficando desorientado.

Em nota, a Prefeitura de São Vicente lamentou o ocorrido e disse que o trabalhador passou por atendimento médico, sutura da boca e atendimento odontológico. A administração municipal ressaltou que a fiscalização presencial por parte dos vereadores deve ser realizada com solicitação de presença de responsável que deve acompanhar o parlamentar, o que não aconteceu nesse caso.

A prefeitura garantiu ainda que está dando todo o suporte necessário ao funcionário terceirizado e que abrirá diálogo com o sindicato da categoria para a criação de uma nova portaria, mais restritiva à entrada de qualquer pessoa estranha nos ambientes de saúde, a fim de proteger trabalhadores e pacientes.

Já o vereador Tiago Peretto afirmou repudiar qualquer forma de violência, seja ela física, verbal ou psicológica. Ele não se manifestou sobre o parentesco com o agressor.

Em nota, ele disse que Raphael Dias Antônio não faz parte da sua assessoria e apenas presta serviços de filmagem de forma esporádica. “Gostaríamos de esclarecer que tais ações são completamente contrárias aos valores e princípios que defendemos. Conforme imagens, Tiago Peretto recrimina pessoalmente tal situação e continua acompanhando de perto os envolvidos. Ressaltamos também que todas as medidas cabíveis estão sendo tomadas para garantir a segurança e o bem-estar de todos”.

O caso foi registrado como lesão corporal no 1º Distrito Policial de São Vicente.

Fonte: Metrópoles

Compartilhe com Todos!
Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique Informado!

Siga o Jornal LEia