fbpx

Vamos dialogar sobre Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e sua relevância para nossa região?

Por Cleuton Lima Miranda / Arte: Giovanna Figueiredo

Suponho que quando o estimado leitor ouve falar em Meio Ambiente logo venha à sua mente questões como tráfico de animais silvestres, exploração madeireira ilegal, criação de reservas para proteção da Biodiversidade (animais e plantas), os nossos rios,  programa adote uma árvore, adote uma praça, as queimadas da Amazônia e Pantanal, a Mata Atlântica, ambientalistas, conflitos de interesse entre o Agronegócio e o Meio Ambiente e também que “benditas” leis ambientais que mais atrapalhem que ajudem. Ora, se há esse tal de “conflito” entre Meio Ambiente e Crescimento Econômico como pensar diferente? Mas será que existe?

Aqui, prezado leitor, assumo o desafio e compromisso como cidadão, biólogo, pesquisador e divulgador científico de me “despir” de qualquer visão romântica sobre a área ambiental e interagir embasado técnica e cientificamente sobre uma visão mais atual e condizente com nossa realidade. Vamos dialogar sobre Meio Ambiente, mas sob uma perspectiva do Desenvolvimento Sustentável? A tríade: economia, social e ambiental. Selos Verdes, IPTU Verde, ICMS Ecológico, Crédito de Carbono, Crédito de Vasão de Água, Bioeconomia, Biocombustíveis… a perder de vista.

O que seria então o tal desenvolvimento sustentável, considerado utópico e inalcançável por muitos? Políticas públicas envolvendo diferentes setores do poder público e atores da sociedade (secretarias de estado, municipais, empresariado, comerciantes e todo e qualquer cidadão que tenha interesse em contribuir para que o social, o econômico e o ambiental caminhem de “mãos dadas”).

Eis um grande desafio: informa-los e sensibilizá-los sobre a necessidade dos municípios de nossa região adentrar, de fato, na seara da sustentabilidade, a segunda área que gerará mais empregos em todo o mundo nos próximos anos. Obrigado pela leitura. Até mais.

Deixe uma resposta