fbpx

Usuários dizem não ter reclamações contra o Hospital da Costa Sul, no bairro de Boiçucanga

Prefeitura faz esforço para atender pacientes infectados pela Covid

Por Aristides Barros / Foto: Bruno Arib

Inaugurado no final de 2020, o Hospital de Clínicas da Costa Sul, em Boiçucanga, em São Sebastião, tem atendido a população usuária a contento quando é levada em conta a afirmação de João Batista Ferreira da Silva.

“O atendimento é excelente, não tenho nada a reclamar. Antes contávamos com um pequeno pronto socorro que não resolvia nada. E agora temos o hospital. Já passei aqui três vezes e em todas elas fui bem atendido”, disse ele, que mora na cidade já há 28 anos.

Odair Matos dos Passos, que mora em São Sebastião já há 70 anos, fala no mesmo tom moderador do primeiro entrevistado.

“Temos agora o que não tínhamos antes, um bom atendimento. Eu vejo que o pessoal que reclama é quem chega e já quer ser atendido. A situação está muito complicada e ter o hospital aqui em Boiçucanga melhorou muita a nossa assistência na saúde. Ruim mesmo é quando não tinha nada”, lembrou.

Crise

A prefeitura e a Secretaria de Saúde fizeram os esforços necessários para atenção total aos pacientes infectados pela Covid-19, mas o avanço da doença resultou na ocupação de 100% da ocupação dos leitos de UTI, pondo a saúde em colapso.

A inciativa da prefeitura, Secretaria de Saúde e a FSPSS (Fundação de Saúde Pública de São Sebastião) resultou no aumento do número de leitos exclusivos para Covid-19 nesta unidade. O hospital passou de cinco para 10 leitos para adultos, dois pediátricos e um para isolamento, apenas para tratamento de pacientes com síndrome respiratória ocasionada pelo coronavírus.

Na parte de atendimento a trauma (acidentes, fraturas, afogamentos, etc.), a unidade possui 12 leitos adultos e dois leitos pediátricos. Também houve melhora na emergência com a inclusão de dois leitos.

Nos últimos dias, a Pasta da Saúde observou um crescimento nas assistências médicas na Costa Sul e, para garantir um atendimento adequado à população da região, decidiu tomar a dianteira e ampliar a estrutura do hospital.

Mesmo em função da luta contra a doença e diante do aumento excessivo de casos, o prefeito Felipe Augusto (PSDB) confirmou o colapso no sistema de atendimento da Covid, e a cidade começou a fazer os pedidos de transferência de pacientes para outras cidades.

VEJA MAIS:

Deixe uma resposta