Uma boa notícia ao país que bate recordes de desgraças

Da Redação / Arte: Giovanna Figueiredo

No primeiro trimestre de 2021, o país somava 14,805 milhões de desempregados, o maior já registrado pela série histórica do IBGE. Outro recorde do trimestre foi o apontamento de 5,9 milhões de pessoas que gostariam de trabalhar, mas desistiram de procurar emprego.

No Estado de São Paulo, o desemprego ficou estável em 14,6% no primeiro trimestre, ante o quarto trimestre. Os anos pandêmicos, como podem ser futuramente pontuados 2020 e 2021, estão entre as razões para essa desaceleração no encontro de empregos, que não é marca iniciada nesse biênio, mas foram de maior expressão neles.

Exemplos como o ocorrido em Caraguatatuba, que mesmo de forma tímida vem marcando pontos na geração de empregos, mostram como deve ocorrer a melhora necessitada para mudar esse quadro nacional lastimável. A cidade chegou a aparecer de forma muito positiva no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desemprego).

O município está enfrentando corretamente a crise, de modo que vem recuperando a sua economia, o que motiva a população da cidade a respirar com mais alívio e ter a certeza que no fim do túnel há luz.

A capacidade de reação mostra a severidade da população no seu todo para sair do sufoco imposto pelo coronavírus. Porque sozinho ninguém consegue nada. Caraguá pode ser considerada um exemplo para o Litoral Norte, que se seguirem a fórmula, poderão ministrar essa boa medicação de otimismo e superação a outras cidades do país, que é feito a partir dos municípios.

Deixe uma resposta