Região: preço do combustível continua ‘nas alturas’

Assim como em todo o país, litoral paulista sofre com o valor abusivo cobrado nos postos de gasolina

Por Will Siqueira / Foto: Divulgação

Ontem (5), Jair Bolsonaro (PL) garantiu que a Petrobras iria baixar o preço dos combustíveis nesta semana. “A Petrobras começa nesta semana a reduzir o preço do combustível”, afirmou em entrevista para o site Poder 360. Entretanto, a Petrobras negou a afirmação do presidente. O desmentiu, por meio de uma nota, dizendo que, no momento, “não há nenhuma decisão” sobre a diminuição dos preços.

Portanto, os valores elevadíssimos que estão sendo cobrados nos postos referentes à gasolina e ao álcool continuarão nesse patamar. E os motoristas do Litoral Norte e dos municípios vizinhos, assim como os do restante do país, ter mais uma semana de dor de cabeça a respeito desse assunto, já que a ANP (Agência Nacional do Petróleo), em sua avaliação de preços semanal, constatou que o preço da gasolina praticado na região ainda está acima dos R$ 6,00.

A análise, atualizada de 28 de novembro a 4 de dezembro, aponta que em Caraguatatuba, por exemplo, a média varia de R$ 6,49 a 6,79, dependendo do posto de gasolina – oito postos da cidade tiveram seus preços avaliados.

Postos de Bertioga, Ilhabela, São Sebastião, Cubatão e Guarujá não foram analisados nesse período. Já a cidade de Ubatuba é onde há os combustíveis mais “baratos” da região. Em média, os motoristas de Ubatuba estão pagando o valor mínimo de R$ 6,44 e máximo de R$ 6,69 na gasolina, de acordo com o levantamento da ANP.

Etanol

O preço do etanol na região, até o momento, está custando, em média, R$ 5,33. No caso do etanol, os postos de Caraguatatuba é quem estão cobrando o preço menor: variando de R$ 4,99 a R$ 5,39. Em Ubatuba, de R$ 5,25 a R$ 5,69.

     

Deixe uma resposta