Prefeito e secretário de Guarujá continuam presos por suspeita de desvio de dinheiro

Válter Sumam e Marcelo Nicolau estão detidos no CDP de São Vicente

Por Will Siqueira / Foto: Rodrigo Nardelli/Reprodução G1

O prefeito de Guarujá, Válter Sumam (PSDB) e o seu secretário de Educação, Marcelo Nicolau, continuam presos sob suspeita de desviarem dinheiro da área da saúde na cidade.

Eles estão detidos desde o final da tarde de ontem, quando foram encaminhados para o Centro de Detenção Provisória de São Vicente após serem interrogados na Delegacia da Polícia Federal, em Santos.

A investigação faz parte da “Operação Nadar”, executada pela Polícia Federal em conjunto com o Ministério Público Federal. A operação foi iniciada no começo de 2021 e investiga supostas irregularidades e desvio de dinheiro público em contratos da prefeitura com a OS (Organização Social) Pró-Vida, que administrava até junho deste ano a Unidade de Pronto Atendimento Rodoviária e 15 Unidades de Saúde da Família.

Sumam e Nicolau foram presos porque não conseguiram explicar a origem do dinheiro que foi encontrado em grande quantidade em suas casas e no gabinete da prefeitura, enquanto a Polícia Federal cumpria mandados de busca e apreensão nesses locais.

Até o momento, nem a Prefeitura de Guarujá nem os advogados do prefeito e do secretário e a OS Pró-Vida se pronunciaram sobre as prisões.

VEJA MAIS:

Deixe uma resposta