Motorista com câncer raro precisa de ajuda financeira para continuar tratamento em Barretos

Família fez uma “vakinha” virtual visando obter dinheiro para motorista da “falida” Viação Bertioga conseguir superar a doença

Por Aristides Barros / Foto: Divulgação

O motorista Renildo dos Santos Brito, 34 anos, sua esposa Flávia Ferreira dos Santos Brito, 40 anos, e os dois filhos pequenos do casal: a Eloáh, de 4 anos, e o Renan, de 13 anos, estão desde janeiro em Barretos, para onde Renildo foi levado para se tratar de um câncer raro. A família mora em Bertioga onde ficaram os filhos dois adultos: Thuany, 18 anos e Kaiky, 22 anos.

Renildo está sendo atendido pelo Hospital de Amor, que é referência no tratamento de câncer no país. Ele foi para Barretos após ser transferido do Hospital de Bertioga, que não tem recursos para cuidar da enfermidade. Ele trabalhava como motorista na Viação Bertioga, que deixou de circular na cidade litorânea.

Atualmente, o motorista está em casa, ainda em Barretos, pois recebeu alta médica e aguarda para fazer exames do coração em consequência de ter sofrido um infarto. “Depois desses exames é que os médicos irão conversar com ele para ver como seguirão o tratamento”, disse Flávia que trabalha como diarista.

Fora a doença, agora Renildo e a família enfrentam, em Barretos, a falta de dinheiro para pagar aluguel, luz, conta de água, alimentação e medicamentos que o motorista precisa para fortalecer o tratamento. “O hospital cede a morfina, alguns remédios consigo no posto de saúde e outros tenho de comprar”, disse a esposa.

Os custos para se manter em Barretos fica em torno de R $3,8 mil e a família decidiu fazer uma “vakinha virtual”. As pessoas que quiserem ajudar com qualquer quantia basta acessar o link abaixo: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajuda-pra-vencer-o-cancer

“Em Bertioga temos a ajuda das nossas famílias, dos amigos do Renildo que trabalhavam com ele na Viação Bertioga e hoje estão em outras empresas. Tivemos a ideia de fazer a ‘vakinha’ para arrecadar dinheiro para continuar aqui em Barretos.. Ele já recebeu a última parcela do seguro desemprego e estou preocupada, porque o benefício do Renildo ainda vai demorar a sair”, disse na expectativa de que as pessoas vão ajudá-los no momento difícil.

Deixe uma resposta