fbpx

No aniversário de 385 anos, São Sebastião tem colapso na saúde e pede: ‘fique em casa’

Diante do cenário, data não terá comemorações em respeito às vítimas da Covid

Da Redação / Foto: Bruno Arib

Há pouco mais de um ano, quando o primeiro caso de Covid-19 foi confirmado no Brasil (26 de fevereiro de 2020), o município de São Sebastião já se unia ao restante do país para combater a doença. Ao completar 385 anos de emancipação político-administrativa, nessa terça-feira (16), a cidade abre mão das tradicionais comemorações em sinal de respeito aos 82 sebastianenses que foram vítimas fatais da doença.

Mesmo sendo um dos municípios com as melhores taxas de isolamento social de todo o Estado [terminou o sábado (13) na quarta posição, com 58% de isolamento], São Sebastião enfrenta um dos piores momentos em relação ao sistema de saúde de toda a pandemia.

No domingo (14), o prefeito Felipe Augusto (PSDB) reconheceu, durante uma live transmitida pelo Facebook, o colapso no sistema de atendimento da Covid-19. Na ocasião, ele confirmou a ocupação de 100% das vagas existentes nas unidades de terapias e que o município já começou a pedir transferência de pacientes.

“Agora não tem mais vaga na UTI de São Sebastião e não temos mais médicos intensivistas para atender essa grande demanda”, disse o prefeito, confirmando também que havia zerado o número de vagas em emergências relativas à doença.

Nesse domingo, outro número assustou os profissionais da área e o prefeito. Dos 53 atendimentos realizados no pronto-socorro respiratório da região central, relacionados à doença, 15 eram crianças; enquanto no pronto-atendimento respiratório de Boiçucanga foram 59 atendimentos, sendo oito crianças.

Diante deste momento, que definiu como “cenário extremamente grave”, o prefeito também anunciou que a partir desta segunda-feira (15) as praias estarão fechadas.

“Praias fechadas, com fiscalização ainda mais dura. Fecharemos estacionamentos da orla e região central”, destacou Felipe Augusto, pedindo colaboração de toda a população na parada necessária nas próximas semanas para reduzir os casos de contaminação e a pressão no sistema de saúde. “Fique em casa essa semana”, concluiu.

One thought on “No aniversário de 385 anos, São Sebastião tem colapso na saúde e pede: ‘fique em casa’

Deixe uma resposta