fbpx

“Laser futebol”: suzanense cria ferramenta para ajudar nas cobranças de falta

O instrumento tem a finalidade de ajustar a distância de 9,15 m de maneira correta

Por Will Siqueira / Foto: Divulgação

Em 2001, ao perceber os desajustes nas cobranças de falta durante as partidas do futebol brasileiro (o que se tornou até normal), o suzanense Oscar de Oliveira teve a ideia de inventar o “laser futebol”, instrumento que visa estabelecer, de maneira correta, a distância de 9,15 m entre a bola e barreira na hora da cobrança da falta.

Oscar de Oliveira foi até a sede da CBF, no Rio de Janeiro, e apresentou seu projeto. A entidade que comanda o futebol brasileiro ficou de analisá-lo.

“Dia 15 de setembro, estive na CBF juntamente com o presidente Fernando Sarney e o presidente da arbitragem Leonardo Gaciba. Ambos acharam interessante o projeto de se usar o laser na formação da barreira. Existe o erro, é importante corrigir, não vai mexer na regra, apenas colaborar. Estamos otimistas”, comentou Oliveira.

Oscar de Oliveira e o atual presidente da CBF, Fernando Sarney, na sede da entidade

Deixe uma resposta