Homem que tentou matar ex a facadas em Caraguá pega 10 anos de cadeia

Crime foi praticado na frente dos filhos da vítima

Da Redação / Foto: Divulgação

Após denúncia apresentada pelo promotor de Justiça Rodrigo Lúcio dos Santos Borges, o homem que violou medidas protetivas e tentou matar a ex-companheira em janeiro de 2020 na cidade de Caraguatatuba foi condenado a dez anos e cinco meses de prisão em regime fechado. Ele não poderá recorrer em liberdade. A sentença foi publicada em sessão do Tribunal do Júri realizado na última terça-feira (2).

Os autos do processo apontam que réu e vítima tiveram um relacionamento por 11 anos, período marcado por uma postura abusiva do homem contra a mulher, com agressões físicas e psicológicas. Medidas protetivas em favor da vítima foram concedidas em julho de 2019, envolvendo obrigação de afastar do lar e proibição de contato e de aproximação. 

Quando estavam separados há quatro meses, porém, o réu fez com que o filho do casal enviasse mensagens à mãe com o objetivo de armar um encontro para supostamente conversar sobre a venda de um imóvel. Chegando ao local, a mulher foi atacada com golpes de faca na frente dos filhos. Mesmo correndo para a rua, ela foi atingida 18 vezes. As agressões só pararam com a interferência de terceiros. Após o réu fugir do local, a mulher foi atendida e sobreviveu graças à atuação dos profissionais da saúde.

Deixe uma resposta