Governo de São Paulo promove novo ‘Dia V’ de vacinação neste sábado

Mobilização é dedicada à aplicação de segunda dose e dose adicional contra a Covid-19 e permite ainda que crianças e adolescentes atualizem carteirinha na campanha de multivacinação

Da Redação / Foto: Divulgação

O governador João Doria (PSDB) anunciou nessa quarta-feira (13) que o Governo de São Paulo promoverá neste sábado (16), em parceria com os 645 municípios do Estado, um novo “Dia V” de vacinação, com duas frentes principais: aplicação da segunda dose e da dose adicional contra a COVID-19 e atualização da carteirinha de crianças e adolescentes que integram tanto a campanha contra o coronavírus quanto a de multivacinação.

“Vamos promover uma nova data especial de vacinação, o “Dia V”, de vacina, de vida, contra a Covid-19 no sábado, dia 16 de outubro. Essa é uma grande oportunidade para as pessoas que ainda não tomaram a segunda dose fazerem isso com calma e com tempo”, disse Doria.

Na data, mais de 5 mil postos estarão abertos das 7h às 19h. A população deve consultar a programação e horários de funcionamento dos postos de sua cidade.

Atualmente, há 4,1 milhões de pessoas que estão com a segunda dose contra a Covid-19 atrasada. Entre elas, estão 2,1 milhões de pessoas que precisam concluir esquemas vacinais com doses da Pfizer, número que foi impactado com a antecipação de 12 para 8 semanas no intervalo entre primeira e segunda dose. A medida já beneficia parte dos 3,2 milhões de adolescentes de 12 a 17 anos que começaram a ser imunizados em agosto e podem concluir seus esquemas a partir deste mês. O balanço de faltosos inclui ainda 915 mil que precisam receber a segunda dose da Coronavac e 1 milhão da Astrazeneca.

“O foco dessa vacinação é na segunda dose que está atrasada, tanto para os adultos como para adolescentes. Com o aporte financeiro do Governo do Estado de SP, os 645 municípios também poderão colocar em dia a vacinação no registro da plataforma Vacivida”, destacou a coordenadora geral do PEI (Plano Estadual de Imunização), Regiane de Paula.

As prefeituras também poderão aplicar a dose adicional em idosos e profissionais de saúde que tomaram a segunda dose até abril e já estão aptos a receber o reforço – aplicado após seis meses da conclusão do esquema vacinal.



Deixe uma resposta