fbpx

Governador anuncia o Bolsa do Povo Educação

O programa vai contratar responsáveis legais dos estudantes para auxiliar nas escolas estaduais, com bolsa-auxílio de R$ 500

Por Giovanna Figueiredo / Foto: Imprensa Governo do Estado

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou no início da tarde desta quarta-feira (14) a criação do Bolsa do Povo Educação. O programa visa estreitar os vínculos entre a famílias e a escola, além de gerar renda. Para isso, a secretaria de Educação irá contratar pais e responsáveis por alunos da rede estadual para trabalhar nas unidades escolares com uma bolsa-auxílio no valor de R$ 500.

Serão selecionadas 20 mil pessoas, que atuarão no apoio as atividades escolares, principalmente no acompanhamento das medidas sanitárias, com carga horário de 4h por dia. A escolha das pessoas quem vão fazer parte do programa será feita por uma comissão formada em cada escola, mas para participar da seleção é necessário realizar o cadastra no site do Bolsa do Povo. As inscrições estrão disponíveis a partir da próxima segunda-feira (19).

O programa busca fortalecer a participação das famílias nas escolas, intensificar as estratégias de busca ativa dos estudantes para o retorno e permanência no ambiente escolar, garantir o cumprimento dos protocolos sanitários durante a pandemia da Covid-19 e diminuir os impactos da pandemia da Covid na Educação.

Critérios de para participar

  • Ser responsável legal pelo aluno da Rede Estadual
  • Estar desempregado há pelo menos 3 meses
  • Morar próximo à unidade escolar

Terá prioridade

  • Quem estiver cadastrado no CadÚnico
  • As mães de alunos
  • A pessoas que tiver o filho (a) estudando na escola que pretende trabalhar
  • Quem morar mais próximo da escola
  • Pessoas com maior idade

Cronograma

As inscrições começam no dia 19 de junho e segue até o dia 31 de julho. No dia 2 de agosto terá inicio o processo de entrevistas dos candidatos pelas comissões formada nas escolas e a contratações estão previstas para iniciar em 16 de agosto. O governo prevê um investimento de R$ 60 milhões para o programa.

Para inscrição é necessário

  • Documento de identidade
  • RA do aluno que está matriculado na rede estadual de ensino
  • Comprovante de endereço
  • No ato da inscrição o participante poderá escolher até três escolas para trabalhar

O secretário de Educação do Estado, Rossieli Soares, afirmou que vai solicitar as escolas que fiquem aberta para auxiliar as pessoas que tenham dificuldade de se inscrever através do site.

Deixe uma resposta