FPE promove debate sobre a alta dos combustíveis no Brasil

O evento, coordenado pelo deputado federal Marco Bertaiolli, contou com a participação de parlamentares, empresários e do presidente do Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás

Da Redação / Foto: Divulgação

O deputado federal Marco Bertaiolli (PSD-SP) coordenou mais uma reunião da Frente Parlamentar do Empreendedorismo (FPE) e do Instituto Unidos pelo Brasil com o objetivo de discutir propostas, ações e projetos para a recuperação da economia, a retomada do desenvolvimento e geração de empregos. Desta vez, o tema central do debate foi a alta no preço dos combustível, que já vem há meses assombrando os brasileiros e pode se tornar ainda pior com a guerra entre a Rússia e a Ucrania.  “É preciso que estejamos todos numa sintonia para o desenvolvimento do País. Estamos começando a sair de tempos difíceis, e não podemos retroceder um milímetro sequer”, destaca o parlamentar.

            A reunião, na última terça-feira (09/03/2022), contou com a presença do deputado federal, Christino Áureo (PP/RJ), autor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC). O parlamentar ressaltou a importância do espaço para a discussão da matéria levando em consideração a atual situação do país no que diz respeito à economia. “É muito importante que nós possamos aproveitar essa oportunidade para refletirmos sobre o quanto o debate e a visão estratégica são importantes. Esse assunto dos combustíveis é quase que visceral, é intrínseca”, comentou o autor da proposta.

            A PEC dos Combustíveis, diferente da maioria, é de caráter temporário, referente aos anos de 2022 e 2023 e possibilita a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios a redução total ou parcial de alíquotas de tributos incidentes sobre combustíveis e gás. O objetivo principal é diminuir os efeitos negativos causados na economia em decorrência da pandemia da Covid-19.

            O presidente do Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP), Eberaldo de Almeida, apresentou dados importantes sobre o atual cenário mundial em relação à questão dos combustíveis. Segundo o IBP, a retomada da demanda ainda não foi acompanhada da recuperação da oferta, ou seja, houve um “descasamento” que desde 2020 vem representando o aumento da gasolina.

            RETOMADA DA ECONOMIA – Para o coordenador da FPE, a estabilidade do preço dos combustíveis é uma demanda urgente para a situação do país. É preciso avaliar como atuar na recuperação econômica do país, pensando principalmente no equilíbrio fiscal do Brasil. “A reunião foi fundamental para que tenhamos dados técnicos que possibilitem um debate sério dentro de parâmetros reais”, destacou Bertaiolli ao final do encontro.

Deixe uma resposta