fbpx

É tempo de viver Ilhabela

Com a expectativa de superar a marca de 1 milhão de turistas ainda em 2021, município retoma a sua principal atividade econômica e busca ampliar as opções oferecidas aos visitantes

Por Lailson Nascimento / Fotos: Bruno Arib

Depois de mais de um ano sem poder receber visitantes da forma como gostaria, Ilhabela está totalmente preparada para voltar a oferecer o seu melhor aos turistas. Quem garante é a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e do Turismo, Luciane Leite, que recebeu a reportagem do LEIA no Dia Mundial do Turismo (comemorado no dia 27).

Como a própria cidade define, Ilhabela é um “pequeno pedaço de terra cercado pelo mar” com inúmeras atrações diferentes. Além do sol e das praias, o município possui 85% de seu território em meio à Mata Atlântica – maior reserva do bioma no planeta -, o que é um convite para o turismo de aventura: trilhas na mata, picos de montanhas e milhares de córregos e riachos, além de cachoeiras. “Há quem diga que em Ilhabela existem 365 cachoeiras, uma para cada dia do ano”, frisa o portal do Parque Estadual de Ilhabela, na internet.

Ciente de que as belezas naturais já garantem que Ilhabela seja uma das melhores opções turísticas no Estado de São Paulo, a gestão do prefeito Antônio Colucci (PL), o Toninho Colucci, tirou Luciane Leite da diretoria da WTM Latin América – principal evento global para a indústria do turismo da América Latina -, para ampliar outras potencialidades turísticas da cidade, tais como curiosidades históricas, eventos esportivos e atividades culturais.

“Dona” de uma experiência que poucos possuem no setor, sobretudo em feiras, abertura de novos mercados e negócios, promoção comercial e atração de investimentos, Luciane já foi Secretaria da Cultura e Turismo do Estado da Bahia, além de ter atuado como diretora de Turismo e Entretenimento da SPTURIS e presidente da Companhia Paulista de Eventos e Turismo. Mesmo assim, ela iniciou a sua trajetória em Ilhabela fazendo o que é essencial para o turismo: conhecendo a cidade.

“Como você trabalha se você não conhece profundamente aquilo que você quer vender? Hoje eu conheço Ilhabela até mais do que muitas pessoas que vivem aqui há muitos anos. Já fui conhecer pessoalmente todos os atrativos turísticos, porque Ilhabela é muito mais do que um destino de sol e praia.”

Primeiros passos

Enquanto aguardava o período em que a Secretaria Municipal de Saúde trabalhava para levar Ilhabela ao primeiro lugar no ranking de pessoas vacinadas contra a Covid-19 em toda a região (reportagem completa na página 3), Luciane já visava a retomada turística.

Uma das primeiras ações foi garantir o Selo Safe Travels de destino “seguro para viagens em tempos de pandemia de Covid-19”, ainda em março de 2021. O selo Safe Travels foi especialmente projetado pela WTTC (World Travel & Turism Council) para os viajantes reconhecerem destinos e empresas em todo o mundo que adotaram os protocolos padronizados globais de saúde e higiene contra a pandemia de coronavírus.

Outro momento que a secretária de Turismo considera como importante foi a temporada de passagem de cetáceos por Ilhabela, quando a cidade recebeu cerca de 150 baleias e milhares de turistas. Sem contar a Semana Internacional de Vela de Ilhabela, que é o principal evento do Brasil no segmento.

Próximos passos

Com a certeza de que o movimento turístico pode ser retomado, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e do Turismo lançou a campanha “É tempo de viver Ilhabela”, cuja aposta é no turismo de caráter regional, de curta distância. Por meio da campanha, Luciane acredita que o arquipélago vai superar a marca de quase 1 milhão de turistas que visitaram a cidade em 2019, isto é, antes da pandemia.

“A gente está muito otimista em relação aos nossos números. Estamos trabalhando a campanha ‘É tempo de viver Ilhabela’. Agora que as coisas estão mais liberadas, lançamos essa campanha. É tempo de viver a natureza, é tempo de encontrar amigos, é tempo de ver a família, é tempo de viajar. A gente tem que voltar a viver, sempre com os protocolos de segurança.”

A secretária frisou, contudo, que a cidade espera receber turistas conscientes da importância da preservação do meio ambiente.

“Nós vamos apresentar ao Comtur (Conselho Municipal de Turismo) um plano de carga, pois Ilhabela não é um destino com capacidade de receber um grande número de visitantes. E nós queremos um visitante qualificado, que entenda a importância da preservação ambiental.”
Satisfeito com o trabalho da secretária, o prefeito Toninho Colucci concluiu comemorando que a retomada do turismo já começou.

“Logo que eu assumi, uma efetiva mudança de atitude em relação ao combate à Covid-19 fez com que a nossa cidade fosse um ponto fora da curva nesse momento. Fomos comparados à Nova Zelândia, com índice de mortalidade muito baixo. Fizemos tudo isso porque sabemos que é importante manter a cidade aberta para manter a nossa economia viva, que é o turismo. A gente só tem a festejar, a cidade já está lotada, a sociedade entendeu a importância da higiene, então as coisas já voltaram à normalidade por aqui.”

Deixe uma resposta