fbpx

Com aumento de 20 % em pedidos de abertura de empresas, Caraguá vê economia reaquecer

Bom momento Há uma expectativa positiva quanto à retomada da economia na cidade

Da Redação / Foto: Bruno Arib

Mesmo diante da pandemia da Covid-19 que assola o mundo há cerca de um ano, com empresas se reinventando para não fecharem as portas, Caraguatatuba tem registrado altos índices de pessoas interessadas em abrir firmas e se constituírem de forma regular. Essas iniciativas podem ser verificadas nos novos processos que dão entrada na Secretaria de Urbanismo de pessoas interessadas em abrir sua empresa.

Para se ter uma ideia, em janeiro desse ano foram registradas 328 solicitações junto ao setor da Secretaria que verifica se o local escolhido permite o tipo de instalação pretendida. Em fevereiro já foram 395 pedidos, um crescimento em torno de 20,4%.

Quando comparado com o mesmo período de 2020, os percentuais são ainda mais expressivos. Foram 237 solicitações em janeiro do ano passado contra as 328 deste ano. Comparando fevereiro dos dois anos, foram 228 e 395, respectivamente, crescimento de 73,3%.

Para o secretário de Urbanismo, Wilber Cardozo, a desburocratização do processo e o bom atendimento têm refletido nesses dados.

“O prefeito (Aguilar Junior, do MDB) pediu para que acelerássemos o máximo que pudéssemos até por conta desse momento de incertezas que vivemos devido à pandemia.”

Isso reflete já na entrada do pedido na Secretaria, onde a servidora Jessica Vanzelli consegue dar prosseguimento ao processo em até um dia para as demais Pastas. Segundo ela, com a documentação toda em ordem, que é enviada pelo Via Rápida Online, em até dez dias o documento passa por outros setores da prefeitura e pode ir para a Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo) e o interessado receber o seu CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoal Jurídica).

O contador Fernando José dos Santos Fernandes confirma esse “boom” de pessoas interessadas em se regularizar, principalmente micros e pequenos empreendedores. “Muita gente que trabalhava sem emitir nota fiscal hoje tem buscado se regularizar para participar mais de projetos de licitação e mesmo como prestador de serviço.”

Ainda conforme ele, este perfil representa cerca de 90% das pessoas que procuram o seu escritório para regularização. “As pessoas querem estar regulares, prontas para participarem do processo de crescimento da economia.”

Construção civil é um dos setores mais promissores, aposta Aguilar

E é pensando em economia que o prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior (MDB), tem enfrentado esse desafio da retomada econômica.

“Tenho cobrado das Secretarias maior celeridade e desburocratização de processos que possam colaborar com a nossa retomada econômica e temos de acreditar que vamos passar por tudo isso.”

Para ele, a construção civil é um dos setores que mais tende a crescer. Tanto é que em 2020 houve um crescimento de cerca de 545% no total de projetos que foram aprovados na Secretaria de Urbanismo quando comparado com o ano de 2019, que teve 126.

No ano passado foram 811 análise e aprovação de projetos, sendo que para novas construções o registro foi de 356, totalizando 119.567,14 metros quadrados.

Outro fator positivo é que o estudo “Melhores Cidades para Fazer Negócios” de 2020, encomendado anualmente pela Revista Exame, aponta que a cidade de Caraguatatuba é a 13ª do Brasil com mais de 100 mil habitantes ideal para investimento no mercado imobiliário.

O ranking é calculado através da metodologia de análise estatística chamada IQM (Índice de Qualidade Mercadológica), que serve como parâmetro para a qualificação de um determinado mercado, sintetizando variedade de informações populacionais, comerciais, urbanísticas, econômicas e infraestruturais.

Os pesos utilizados para compor o índice foram a empregabilidade do setor de construção civil, o crescimento de empresas de construção civil e crescimento de empresas comerciais e de serviços.

Deixe uma resposta