fbpx

Caso Covaxin: PGR pede abertura de inquérito para investigar Bolsonaro

O inquérito será para apurar se Bolsonaro prevaricou ao não investigar denúncias sobre irregularidades na compra de vacinas

Por Giovanna Figueiredo / Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil

A PGR (Procuradoria-Geral da República) pediu hoje (2) ao STF (Supremo Tribunal Federal) a abertura de um inquérito para investigar o presidente, Jair Bolsonaro (sem partido) por prevaricação no caso de compra da vacina Covaxin. O tema vem sendo abordado na CPI (Comissão Especial de Inquérito) da Pandemia.

Em depoimento a CPI da Pandemia, o deputado estadual Luis Miranda (DEM) e o servidor Luis Ricardo Miranda, afirmaram que avisaram Bolsonaro em uma reunião no dia 20 de março sobre suspeitas de irregularidades na compra do imunizante. Por isso, o pedido de investigação, para saber se Bolsonaro prevaricou ao não investigar as denúncia feitas pelos irmãos Miranda.

A negociação de compra da vacina indiana Covaxin pelo Ministério da Saúde já estava na mira do (TCU) Tribunal de Contas da União e da CGU (Controladoria-Geral da União), além das investigações em andamento na CPI da Pandemia. Entre as possíveis irregularidades da transação está o preço acertado pelo governo para o imunizante, 1.000% mais caro do que o valor inicial.

O pedido veio após a Ministra do STF, Rosa Weber, cobrar um posicionamento da PGR sobre a notícia-crime apresentada por três senadores ao tribunal pedindo a investigação das denúncias.

Deixe uma resposta