fbpx

08 de Março: um dia para falar da superação de crises através da força da mulher

Por Roberto de Lucena

Nesse dia Internacional da Mulher, que acontece no mês mais crítico de uma Pandemia que já ceifou a vida de 270 mil brasileiros, incluindo mulheres de todas as idades, quero cumprimentar a todas as famílias, reafirmando meu compromisso de apoio às políticas públicas que visam a proteção e a valorização da mulher.

Falamos de proteção ao enfrentarmos o tema da violência contra a mulher. Vergonhosamente ainda temos que lidar com isso no Brasil, em pleno século 21, em pleno 3º milênio.

E vejam, das mais de 105 mil denúncias de violência contra a mulher recebidas pelo Ministério da Mulher da Família e dos Direitos Humanos, no último ano, 72% (75.753 denúncias) dizem respeito a ações que resultam em morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico.

Não vislumbro um caminho para superar o atual quadro de violência sem a ampliação do alcance dos canais de denúncia, a efetividade de ações repressoras e a constância de ações educativas que transformem a sociedade. Nossa meta é erradicar a violência contra a mulher. E essa é apenas parte do enorme desafio que temos pela frente.

Acredito na força da mulher para a sustentação do país durante o enfrentamento da crise que vivemos e para a superação econômica e social após a pandemia. Hoje, o Brasil é o sétimo país com o maior número de mulheres empreendedoras, segundo levantamento da Global Entrepreneurship Monitor (GEM). São mais de 24 milhões de brasileiras tocando negócios próprios, gerando empregos e movimentando a economia.

A mulher faz história todos os dias ao superar, ao resistir ao se reinventar e seguir em frente.

Um Feliz Dia Internacional da Mulher!

Deixe uma resposta